Veja as praias livres de trânsito

É possível escapar do cheiro da fumaça, das buzinas e da lentidão gerada por automóveis e curtir uma praia sem carros.

No litoral brasileiro, existem diversas praias em cujos arredores veículos motorizados (à exceção de embarcações) não entram. Trata-se de locais onde é a natureza que dita as regras e nos quais, quase sempre, os únicos instrumentos que transportam os turistas para lá e para cá são as pernas.

Abaixo, conheça alguns destes recantos paradisíacos (e veja também como ir para lá pela troca de casa)

Ilha de Boipeba (Bahia)

Imagem: Marcel Vincenti/UOL

Não é à toa que a ilha de Boipeba, no litoral da Bahia, é muito buscada por turistas que querem relaxar e se desligar do mundo moderno. Este pedaço de terra, afinal, é recheado de orlas onde o asfalto não tem vez: praias como Moreré, Bainema e Cueira (na foto) são conectadas apenas por trilhas de terra, não são percorridas por carros e oferecem unicamente uma agradável areia fofa para o turista caminhar à sombra de coqueiros e ao lado de um cálido oceano Atlântico.

Vez ou outra, aparece no horizonte algum nativo transportando produtos com moto ou quadriciclo motorizado. Mas isso não é suficiente para tirar o ambiente de paz de Boipeba, um dos mais lindos e pacíficos destinos litorâneos do Nordeste.

Bonete (Ilhabela)

Imagem: Getty Images

Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, está cheia de praias estonteantes. Uma delas é Bonete, que abriga uma comunidade de pescadores e que só pode ser acessada de barco ou através de uma bela (mas cansativa) trilha que cruza a mata Atlântica e chega a durar cinco horas.

Desprovida de carros, Bonete propicia uma deliciosa sensação de isolamento para os turistas que, ao chegar lá, passam o dia se bronzeando sobre uma areia fofa, curtindo a hospedagem em campings ou pousadinhas agradáveis e nadando em um mar onde existem ondas muito propícias para surfe. E já que o assunto é caminhadas, vale a pena subir o morro que fica no extremo esquerdo da praia de Bonete, de onde se tem uma bela visão panorâmica deste destino de Ilhabela.

Baía do Sancho (Fernando de Noronha)

Imagem: diegograndi/Getty Images/iStockphoto

A Baía do Sancho, em Fernando de Noronha, é presença frequente em listas de praias mais lindas do mundo. E, além de estar cercada por cenário naturais de cair o queixo, esta faixa de areia é inacessível a carros. Turistas chegam ao local após caminhar no meio da natureza de Noronha. E, ao pisar lá, raramente não se surpreendem com a beleza da Baía do Sancho, onde surgem um mar cristalino e enormes falésias. Com ótima visibilidade, o mar que banha esta orla é um ótimo lugar para fazer snorkel.

Ilha do Campeche e piscinas naturais (SC)

Imagem: JR Araujo Photography/Getty Images/iStockphoto

A Ilha do Campeche faz parte da cidade de Florianópolis e é um interessante destino na capital catarinense. Para ir até lá, turistas pegam barcos na praia da Armação e, ao chegar a terra firme, têm chance de fazer lindas trilhas a locais marcados por inscrições rupestres feitas por índios há mais de 5.000 anos (e tudo cercado por belas paisagens litorâneas). Banhada por um mar cristalino, a ilha é também um ótimo lugar para nadar.

Fora da Ilha do Campeche, Florianópolis ainda oferece as chamadas piscinas naturais da Barra da Lagoa (na foto, que não constituem uma praia, mas um cenário composto por formações rochosas e água cristalina). O local é alcançado através de uma trilha que que começa na região da Barra da Lagoa.

Ilha do Mel (PR)

Imagem: Nelson_A_Ishikawa/Getty Images/iStockphoto

A Ilha do Mel é um dos principais destinos turísticos do Estado do Paraná, atraindo gente em busca de contato com a natureza e muito sossego. No local não entram carros e sobram atrativos para divertir o passeio do turista, que pode passar boa parte do dia cruzando trilhas cercadas por natureza que conectam muitas das paisagens da área. As praias da Fortaleza e do Farol estão entre os principais cartões-postais da Ilha do Mel, que também abriga monumentos históricos, como a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres (construída entre 1767 e 1769 para proteger a baía de Paranaguá) e o Farol das Conchas, erguido no século 19. Há variadas opções de hospedagem na ilha. Para chegar lá, é preciso pegar um barco em Paranaguá ou em Pontal do Sul.

Conde (PB)

Imagem: Rafael Illuminato/UOL

Conde é um município paraibano fica a cerca de 40 km de João Pessoa e que pode ser facilmente acessado de carro. Mas, ao desembarcar dos veículos, perto da orla, o turista pode rapidamente se embrenhar em alguma praia paradisíaca onde os carros ficam longe da vista. Aqui, serão grandes falésias avermelhadas que irão dominar o horizonte, fazendo sombra para uma faixa de areia fofa e compondo paisagem com o mar. Um dos lugares da região para se livrar dos carros (e também das suas roupas) é a praia de Tambaba, com parte de sua orla frequentada por adeptos do naturismo (e com acesso controlado). Maior contato direto com a natureza, impossível.

Ilha Grande (RJ)

Imagem: Getty Images

Turistas não podem levar seus carros até a paradisíaca Ilha Grande, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. Muitos viajantes deixam seus veículos em estacionamentos em Mangaratiba e Angra dos Reis e, destes locais, pegam barcos até a ilha. Ao chegar lá, os visitantes se locomovem a pé até praias forradas por natureza como Lopes Mendes (em uma trilha que começa na Praia do Pouso). Também é possível fazer tours de barco para praias de Ilha Grande (que, sem dúvida, estão as mais lindas do Sudeste e, para muita gente, do Brasil). A maioria das pousadas e restaurantes de Ilha Grande, por sua vez, ficam na vila do Abraão.

Praia da Engenhoca (BA)

Imagem: DrC_Photography/Getty Images/iStockphoto

Itacaré, no litoral baiano, tem praias urbanas acessíveis a veículos automotores e, também, orlas aonde não chegam carros (e que são alcançadas na caminhada, através de trilhas). Uma delas é a praia da Engenhoca, com um cenário selvagem e ondas muito buscadas por surfistas. Esta bela faixa de areia é protegida por muita vegetação e coqueiros, perfeita para um dia no meio da natureza. A Engenhoca faz parte da chamada Trilha das Quatro Praias, que é acessada através da rodovia BA-001.

Ilha do Cardoso (SP)

Imagem: Divulgação/SIMA

Turistas acessam a Ilha do Cardoso, no litoral sul do Estado de São Paulo, com embarcações que saem do píer de Cananeia (no trajeto, é possível avistar botos na água). Ao desembarcar por lá, os viajantes têm a seu dispor diversas praias de aspecto intocado e onde carros são inexistentes. Entre elas estão a praia da Laje e de Cambriú. E ainda é possível fazer diversas caminhadas ecológicas na ilha, como a Trilha da Cachoeira Ipanema, que oferece um mirante para a praia de Ipanema, além de incluir um percurso até a cachoeira do Ipanema, com cerca de 5 metros de queda e poço para banho. Parte da Ilha do Cardoso, a vila de Marujá oferece diversas opções de hospedagem para os visitantes.

Praia do Forno (RJ)

Imagem: Cristian Lourenço/Getty Images/iStockphoto

O balneário de Arraial do Cabo abriga algumas das praias mais bonitas do Estado do Rio de Janeiro. E, se intenção for fugir de carros por lá, uma boa opção é ir até praia do Forno. Esta faixa de areia pode ser acessada através de uma trilha a partir da praia dos Anjos ou em passeios de barco. E a paisagem da praia é deslumbrante, com um mar calminho e cristalino, perfeito para um mergulho em um dia de calor.

Texto de Marcel Vincenti, Colaboração para o UOL no site Viagem.


Agora que você já conhece essas sugestões de praias maravilhosas e tranquilas, você pode começar a planejar a sua próxima viagem pelo Brasil. Faça seu cadastro no site da BeLocal e veja nossos associados que moram nos locais para fazer uma proposta de troca de casa. Você vai economizar o dinheiro da hospedagem e ganhar mais qualidade e conforto em sua estadia. Boa viagem! 

Siga as novidades da BeLocal no Instagram e no Facebook!